Posted by: kohlerortofacial | October 15, 2013

Ortodontia Pediátrica – por que iniciar cedo é importante

ImageProxy.mvc

A importância de um sorriso harmonioso, expressivo e atrativo nunca deve ser subestimada no entender dos especialistas da Köhler Ortofacial/ Ortodontia e Ortopedia Facial.

Um sorriso bonito e organizado – desde a infância – é muito importante para a auto-estima de uma criança, que pode melhorar muito, quando a criança tem o seu sorriso alterado (e o crescimento facial também, por associação) tratado desde tenra idade. Não nos esqueçamos de que cerca de 7 em cada 10 crianças necessitam de monitoração/normalização da região dentofacial, que inclui a boca e os dentes. Isto é significativo e diz muito – informa Juarez Köhler – sobre a importância de que os pais proporcionem a seus filhos uma consulta diagnóstica das anomalias dentofaciais (questões ortodônticas e ortopédicas faciais) ainda em tenra idade, já por volta dos 6 a 7 anos.

Afinal, o sorriso, incluídos os dentes e lábios faz parte – expressiva – da beleza do rosto como um todo. E o tratamento precoce (como é chamado) – afirma o professor Gerson I. Köhler – atua de forma a fazer com que o sorriso da criança seja gradativamente administrado durante o complexo período da troca dos dentes (decíduos por permanentes) e o concomitante crescimento dos ossos do rosto, principalmente maxila e mandíbula. Os procedimentos normalizadores – prescritos ainda em tenra idade da criança – costumam fazer uma grande diferença sobre quando o tratamento normalizador da região dentofacial é prescrito apenas na adolescência. Para o especialista Juarez Köhler, nesta época da vida o problema ortodôntico (a má organização posicional dos dentes em bases ósseas crescidas inadequadamente) já estará instalado e já terá progredido, normalmente sempre para pior. Pelo contrário, começar o tratamento normalizador (ortopédico facial e/ou ortodôntico pediátrico) na infância, significa que a criança não precisará passar pelos agravos dentofaciais que mexem seriamente com sua auto-estima, auto-imagem e auto-confiança. Começar a tratar cedo permitirá – adicionalmente – que o rosto, como um todo, cresça em sua melhor harmonia, beleza e expressividade. As próprias crianças – quando recebem tratamento cedo – já tem a percepção de estar tendo a oportunidade de ter melhor expressividade quanto à primeira impressão causada por um sorriso normalizado e harmonioso.

No entanto, os pais – muitas vezes até por falta de orientação sobre isto – costumam pensar que somente na adolescência é que estas questões ortodônticas (tecnicamente chamadas de anomalias dentofaciais) devam ser tratadas. Este costuma, aduz Gerson I. Köhler, ser um raciocínio pertinente a um paradigma já considerado ultrapassado dentro do campo das terapias ortodônticas e/ou ortopédicas faciais.

Na verdade – e isto é valido para todo o corpo, mas especialmente para o rosto em crescimento – quando alguma anormalidade de crescimento do rosto (principalmente na região dentofacial, que engloba os dentes, suas funções e o sorriso) for diagnosticada, alguma forma de terapêutica normalizadora deve ser prescrita. Este é o novo paradigma vigente na complexa e delicada área do crescimento e desenvolvimento da face das crianças. E isto, quando diagnosticado precocemente, não significa uso imediato de aparelhos corretivos. Existem muitas medidas profiláticas – não aparatológicas – que podem ser tomadas para colocar o rosto – e o sorriso – em seu correto eixo de crescimento e desenvolvimento.

Uma das questões que costuma estar diretamente relacionada ao crescimento inadequado da região dentofacial (e por consequência, do rosto como um todo) é a inadequação da respiração, causada por impedimentos respiratórios (adenóide, amigdalas palatinas e/ou rinite, além de outras) que fazem a respiração se desviar para a boca. Quando isto acontece (respirar pela boca e não pelo nariz) existe uma progressiva alteração todo o equilíbrio neuromuscular da face, que atua diretamente sobre a modelagem inadequada dos ossos, principalmente maxila e mandíbula, que contém, respectivamente, os dentes superiores e inferiores.

Hábitos nocivos viciosos que interfiram sobre a boca também costumam ser fatores etiológicos de desvios do crescimento do rosto e da alteração – muitas vezes altamente significativa – do sorriso das crianças. Tudo isto precisa ser avaliado, analisado e ser levado em consideração nos procedimentos diagnósticos que o especialista em Ortodontia Pediátrica e/ou Ortopedia Facial põe em marcha para determinar qual o melhor tipo de tratamento precoce para a criança com o rosto em crescimento inadequado, pondera Juarez Köhler, da Köhler Ortofacial/Ortodontia e Ortopedia Facial. Parâmetros relativos ao crescimento geral (corporal) da criança também são levados em conta na análise e diagnose destas questões dentofaciais a serem tratadas. Por isto é solicitada – adicionalmente aos exames por imagem do rosto e do sorriso – uma avaliação da idade óssea (idade biológica de maturação) em relação à idade cronológica da criança.

Enfim, pais de pequenos, se notarem que algo de diferente está ocorrendo com a harmonia e a beleza do rosto – principalmente na área do sorriso – de seus filhos, é hora, com a urgência necessária, de procurar por um especialista – de sua confiança – na área de Ortodontia Pediátrica e/ou Ortopedia Facial. A futura expressividade facial – e do sorriso – de seus filhos agradecerá – e muito – por esta atitude. Marque uma consulta, não postergue esta decisão, pois, quanto mais tarde a criança tiver o crescimento e desenvolvimento de seu rosto avaliado, mais se perderá capacidade e potencialidade terapêutica de adequação e normalização. Não nos esqueçamos – afirma o especialista Gerson I. Köhler – de que por volta dos 12 anos de idade o rosto infantil já terá alcançado cerca de 80% do futuro tamanho de seu rosto adulto.

Fontes:

– Gerson I. Köhler e Juarez F. W. Köhler são membros especialistas da ABOR – Associação Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial, filiada internacionalmente à World Federation of Orthodontists – WFO – USA. – kohler010@gmail.com – kohlerortofacial.wordpress.com – 41.3224.4883

– Influence of dental esthetics on social perceptions of adolescents judged by peers. Am J Orthod Dentofacial Orthop, 2011, sep

– Smile esthetics: percepction and comparison of treated and untreated smiles. Am J Orthod Dentofacial Orthop, 2006, Jan


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: