Posted by: kohlerortofacial | June 27, 2013

Sorriso gengival: você não gosta?

image001Sorriso gengival: você não gosta, tem complexo ao sorrir e quer livrar-se dele?

O que é um ‘sorriso gengival’. Se você o tem, você sabe o que é e como pode ser incômodo conviver com ele. É uma forma de sorrir que mostra excesso de gengiva (superior) e torna o sorriso desarmonioso. Em termos de estética e harmonia do sorriso – e da beleza do rosto em seu contexto – a norma é que não apareça mais do que 1 a 2 milímetros de gengiva ao esboçar um sorriso. Se passar disto, o sorriso fica prejudicado, com ausência de beleza e de estética. Não fica um aspecto agradável e quem o tem com certeza não está satisfeito com sua forma de sorrir. Tanto é que estas pessoas costumam não sorrir ou – quando o fazem – colocam a mão em frente à boca para disfarçar.

Se você se enquadra neste tipo de problema – de ordem dentofacial, pois altera a harmonia do sorriso e do rosto, tudo a um só tempo – fique tranquilo(a), pois você já pode livrar-se dele (o ‘sorriso gengival’), visto que já existem várias formas (inclusive não cirúrgicas) de tratar isto e deixar sua face e sorriso em seus melhores níveis de beleza e harmonia.

Veja, o sorriso gengival não chega a ser algo inaceitável, mas muitas pessoas não gostam de tê-lo e isto – convenhamos – mexe com a auto-imagem, a auto-estima e gera, inclusive e em muitos casos, complexos de feiura.

Isto colocado, o especialista Gerson I. Köhler, membro da ABOR – Associação Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial e professor convidado da pós-graduação destas especialidades, junto à Universidade Federal do Paraná desde 1988, explica as causas que geram esta inadequação do sorriso e as formas de tratá-lo. E você vai, enfim, saber como livrar-se dele, tratando-se adequadamente.

Para o especialista – da equipe interdisciplinar Köhler – as causas (fatores etiológicos) do sorriso gengival podem ser inúmeras.

Estes detalhes – as causas – devem ser sempre muito bem avaliados e analisados pelo profissional da estética da região dentofacial que for examinar o paciente. Então, aduz o especialista, este tipo inadequado e desarmonioso de sorriso – mostrando excesso de gengiva ao sorrir – pode ser causado por:

– ter um lábio superior mais encurtado (no sentido vertical) do que o normal (isto costuma estar associado, muitas vezes, aos chamados ‘respiradores bucais’ e que tem, também, problemas obstrutivos em seu nariz;

– ter dentes pequenos demais em franca desproporcionalidade com o ‘canteiro ósseo’ que os contém. É conveniente lembrar aqui que, se a arcada óssea (o ‘canteiro ósseo’ onde estão implantados os dentes naturais) for desproporcional em sua altura, ele proporcionará, no ato de sorrir, uma visão excessiva da gengiva que o recobre;

– ter dentes que não erupcionaram corretamente e não se harmonizaram com seu ‘canteiro ósseo’, aqui a questão pode estar associada a questão de dentes mal-posicionados ou seja, a problemas ortodônticos;

– ter um padrão biotipológico facial com sua medida vertical (altura do rosto) alterada para maior, tecnicamente são os pacientes chamados de dólicofaciais;

– ter uma atividade exagerada (exacerbada) dos músculos que elevam o lábio superior;

– ter um formato de boca que pode estar alterado, reduzido e/ou com a parte posterior projetada para a frente e as laterais estreitadas;

– ou, ainda, ter – como muitas vezes acontece – uma combinação de todos (ou apenas alguns) estes fatores entre si.

No entender especializado do professor Gerson Köhler, se você está procurando por tratamento para este detalhe de seu rosto (o sorriso gengival) que agride a beleza , a harmonia, a formosura e a expressividade facial, você precisa ter – inicialmente – um correto e preciso diagnóstico, para que o especialista (ou especialistas, muitas vezes agindo em conjunto, de forma interdisciplinar, multiprofissional) possa chegar a um correto prognóstico para cada caso clínico e instituir o melhor, mais preciso e mais eficaz tratamento normalizador.

Os tratamentos, comenta ainda Gerson Köhler, são variados e podem ser: ortodônticos, através de medicina estética (toxina botulinica – Botox), cirúrgicos, exercícios mioterápicos do rosto e dos lábios, remodelagem dos dentes incisivos superiores, cirurgia específica da gengiva excessiva que recobre os dentes e até cirurgia maxilofacial. Muitas vezes, acrescenta o especialista, alguns destes tipos de intervenção terapêutica precisam ser somados (ai entra a multiprofissionalidade terapêutica) para gerarem os efeitos harmoniosos e benéficos que o paciente busca para resolver sua necessidade de ‘sorriso gengival’ e seu mal-estar quanto à sua auto-imagem e auto-estima.

Juarez Köhler acrescenta ainda mais um detalhe: os chamados ‘sorrisos gengivais’ podem apresentar-se em uma variedade grande de intensidade e severidade. E, muitas vezes, o que incomoda a uns, pode não incomodar a outros. Isto tudo é uma questão muito pessoal, de pessoa para pessoa..

O próprio conceito, entre os profissionais que tratam este tipo de problema (sejam eles médicos, odontologistas ou fonoaudiólogos mioterapeutas), pode ter interpretações –às vezes – diferentes sobre como a forma do sorriso gengival deva ser tratada.

Isto considerado, no entendimento de Gerson Köhler, seja o seu caso tratável por ortodontia, por cirurgia de gengiva, por cirurgia ortognática, por medicina estética ou por reposicionamento do lábio superior através de cirurgia plástica facial, busque por recursos – o quanto antes – se você não estiver satisfeito com sua forma de sorrir e de mostrar excesso de gengiva.

Comece a sua avaliação por um especialista em Ortodontia, por exemplo, que avalie o sorriso gengival dentro de um contexto interdisciplinar (multiprofissional, médico-odontológico-fonoaudiológico). Ele, com certeza, saberá atuar, seja de forma individual ou multiprofissional para melhorar seu aspecto dentofacial de forma a proporcionar a você um sorriso estético que passe a compor uma face harmoniosa e bela. Mexa-se, marque uma consulta de avaliação hoje mesmo. Sua auto-estima, sua auto-imagem e seu bem-estar agradecerão – e muito – por esta atitude. E você pensará por que razão não tomou esta iniciativa antes.

Fontes:

– Gerson I. Köhler e Juarez Köhler, membros especialistas da ABOR – Associação Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial, filiada a World Federation of Orthodontists – WFO – USA – kohler010@gmail.com – blog – kohlerortofacial.wordpress.com

– Alteration of gingival exposure and its aesthetic effect. Journal of Craniomandibular Surgery, 2011, May

– Surface anatomy of the lip elevator muscles for the treatment of gummy smile using botulinun toxin. Angle Orthodontist, 2009, Jan

– Treatment outcomes of orthodontic treatment and assisted anterior segmental osteotomy. Plastic Reconstructive Surgery, 2007, Sep

Créditos: Divulgação

– See more at: http://www.blogizazilli.com/index.php/medicina/sorriso-gengival-voce-nao-gosta#sthash.1k1kTfZ1.dpuf


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: