Posted by: kohlerortofacial | June 27, 2013

Crianças: repercussões de sua face sobre a auto-estima e auto-imagem

image001As pesquisas dos principais centros de crescimento e desenvolvimento facial confirmam que o grande potencial de crescimento que ocorre na face das crianças até os 6 anos precisa ser monitorado (isto é, ter um sistema de observação clínica periódico) com relação às causas que possam vir a gerar anormalidades e possíveis deformidades.

Segundo Gerson Köhler, especialista em Ortopedia Facial estas desarmonias de crescimento facial – se não neutralizadas em tempo hábil – vão acarretar ausência de beleza, de estética, de funcionalidade e de saúde ao rosto e à expressão fisionômica da criança e do futuro adolescente.

Este fato pode interferir seriamente sobre a auto-imagem (e auto-estima) de crianças e adolescentes, pois – ao alterar a forma do rosto, da expressão e do sorriso – interfere no processo de como ‘eles se identificam’ e de como se avaliam perante o seu grupo de convivência.

Para Juarez Köhler – da Köhler Interdisciplinar – desta forma, quando uma criança se descreve como feia ou bonita, ela estará expondo características inerentes à própria auto-imagem que tem de si mesma.

A auto-imagem de uma criança vai se formando gradativamente a partir de diversos ‘espelhos humanos’ nos quais ela se vê refletida em sua vivência cotidiana.

Quando existem fatores desorganizantes da normalidade do processo de crescimento e desenvolvimento do rosto de uma criança, explica o professor convidado de pós-graduação da UFPR desde 1988, ocorrerá uma lenta – mas progressiva e contínua – ausência de harmonia, beleza e funcionalidade que passam a comprometê-lo (o rosto) em sua totalidade de expressão.

Este fato costuma fazer com que a auto-imagem da criança acabe refletindo a forma de como os outros começam a olhá-la, a percebê-la e – infelizmente – a estigmatizá-la como uma espécie de ‘patinho feio’, que pode se tornar alvo de brincadeiras de mau gosto, de chacotas e – em determinados casos – até do tão temido bullying.

Esta tendência, de ‘discriminar o diferente’ ocorre com mais intensidade entre as crianças a partir dos 9 ou 10 anos de idade. Esta característica infantil/pré-adolescente já é – por si só – um poderoso e importante motivo para que sejam prescritas as intervenções terapeuticas (os tratamentos) precoces voltadas às questões ortopédicas anômalas da face infantil, muitas vezes interpretadas apenas – de uma forma muito simplista – como problemas ortodônticos e, desta forma, postergados quanto à necessidade de seu tempestivo e urgente tratamento.

O controle e a monitoração precoces do crescimento e desenvolvimento facial (conhecidos como ‘monitoração ortopédica da face pediátrica’) permite evitar, normalmente já a partir dos 5 anos de idade ou até antes se necessário estas alterações da harmonia facial. As questões de desvio do correto crescimento do rosto estão, normalmente, associadas à questões respiratórias inadequadas por processos alérgicos. Este fato estando presente – a respiração pela boca – altera todo o ciclo sequencial de funcionalidade da face, alterando-a em seu formato, harmonia e beleza.

Pesquisas recentes mostram que, não importa qual a raça, a nacionalidade, o sexo ou a idade, as pessoas em geral (e as crianças ai incluídas) partilham de uma opinião – assentada numa espécie de senso comum – sobre o que é bonito, harmonioso e atraente.

Portanto, conclui Gerson Köhler, especialista em Ortopedia Facial (área do crescimento facial) esta monitoração do rosto infantil traz a possibilidade de neutralizar – ou pelo menos minimizar – as causas adversas que estiverem atuando danosamente, mas de forma progressiva e continuada, não só no enfeiamento de um rosto infantil, mas principalmente sobre o processo de auto-estima e auto-imagem da criança e/ou pré-adolescente. E isto pode prejudicar seriamente a qualidade biopsicossocial da vivência de uma criança.

Se seu filho ou filha estiver situado dentro das considerações que foram feitas neste artigo, procure, com a maior urgência, um especialista em Ortopedia Facial ou Ortodontia Pediátrica. Ele fará com que sua criança tenha beleza facial, elevada auto-estima e uma qualidade de vida que permite uma vida com felicidade e bem-estar.

Fontes:

Gerson I. Köhler e Juarez Köhler, são membros da ABOR – Associação Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial, filiada a World Federation of Orthodontists – WFO – USA – kohlerortofacial.wordpress.com – e-mail:kohler010@gmail.com

– Interceptive orthopedics for the correction of maxillary transverse anda sagital deficiency in the early mixed dentition period. Contemp. Clin. Dent., 2011, oct.

– Dentofacial Orthopedics to treat facial asymmetries before six years of age. How to balance craniofacial growth and enhance temporomandibular function. Orthopedie Française, 2010, sep.

– See more at: http://www.blogizazilli.com/index.php/saude-e-bem-estar/criancas-repercussoes-de-sua-face-sobre-a-auto-estima-e-auto-imagem#sthash.Fzkx6qNr.dpuf


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: