Posted by: kohlerortofacial | January 24, 2013

Blog pergunta: Além da questão estética, quais são os malefícios que a má formação e crescimento do rosto podem trazer à criança a curto e a longo prazo?

0asDr. Gerson responde: Partindo-se da premissão biológica de que o rosto é a região mais suscetível à progressiva – mas continuada deformidade –  é preciso ver que o crescimento e desenvolvimento facial precisa ser cuidado desde a idade infantil.

A ossatura facial é considerado como sendo estímulo-dependente para sua correta formação, beleza e harmonia do rosto.
Além das alterações da região dentofacial (que contém a boca, com seu conteúdo, mas vista de uma forma integrada à arquitetuta do rosto, nunca sozinha) é preciso atentar que a funcionalidade errada (as funções faciais feitas de forma errada) leva a um crescimento inadequado dos ossos faciais, principalmente maxila e mandíbula, que contém respectivamente as arcadas superior e inferior, tanto na dentição decídua (de leite) quanto permanente. O que acontece de errada neste progressivo processo de crescimento e desenvolvimento ósseo não causa somente danos morfológicos (a forma do rosto) enquanto crianças. Estes danos, se perpetuados (isto é, não tratados em tempo hábil)  geram – mais tarde, já adultos – uma desarmonia estrutural do rosto, através da instalação de uma oclusão dentária (o encaixe dos dentes superiores com os inferiores)  inadequada, que gera ‘feiura facial’, mas não somente isto.
Esta feiura facial mexe, de forma intensa, com a auto-estima, seja na fase de criança ou mesmo depois, já na adolescência e na adultícia.
A curto prazo, as alterações do processo de crescimento e desenvolvimento facial causam as alterações faciais e também de oclusão dentária (considerar que, tanto na dentição decídua quanto na permanente) os dentes são sempre reféns de um crescimento ósseo que se faça de forma inadequada. Os dentes tem uma espécie de relação de ‘sementes plantadas em canteiros’ para com os ossos em que estão (maxila e mandíbula).
Estas crianças – portadoras das chamadas anomalias dentofaciais (este é o nome correto para os problemas ortodônticos (dentes foram de lugar) e ortopédicos (o crescimento ósseo inadequado) – serão pessoas altamente predispostas a serem portadoras de distúrbios respiratórios do sono, dos quais o ronco e a apnéia obstrutiva são os principais, mas não só. São também distúrbios do sono os apertamentos dentários (é inadequado dizer exatamente assim, pois os dentes não se apertam por sua conta e ordem, eles são apertados pela musculatura mastigatória – eles são reféns desta situação) e esta situação (os ‘apertamentos dos dentes’) estão também diretamente ligados à morfologia da boca, além, claro, de se caracterizarem por uma somatização (uma psicossomatização) em função do estresse do dia-a-dia.
O exame polissonográfico (que nos permite ‘ver a arquitetura do sono’ de um paciente) nos mostra tudo isto, inclusive os apertamentos dentários, que estão ligados ao quadro de distúrbios respiratórios do sono (ronco e apnéia).
Enfim, a má formação e o crescimento inadequado do rosto trazem a uma criança a longo prazo (se não tratados com a tempestividade necessária) severo prejuízo ao seu bem-estar, sua qualidade de vida e sua saúde.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: