Posted by: kohlerortofacial | September 24, 2010

Curso trouxe novidades sobre o diagnóstico e tratamento dos distúrbios do sono

O especialista curitibano Gerson Köhler participou,nos dias 17 e 18, do 1° Curso de Atualização em Ronco e Apnéia Obstrutiva do Sono, realizado pelo Centro de Distúrbios do Sono do Hospital IPO, o maior hospital otorrinolaringológico da América Latina, localizado em Curitiba. O evento foi coordenado pela professora Adriane Zonato, doutora pela USP e fellow da Stanford University (EUA). O objetivo do evento científico foi trazer atualidades científicas sobre esta área, com o objetivo de ajudar os profissionais no diagnóstico e no tratamento dos distúrbios do sono.
 “A odontologia participa do diagnóstico e do tratamento dos distúrbios do sono – principalmente ronco e apnéia – de forma significativa, através da prescrição terapêutica de aparelhos intrabucais que permitem que a passagem do ar volte a acontecer na região obstruída”, explica Gerson Köhler, especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial, que participou do curso. 
 Gerson, que é professor convidado da pós-graduação em Ortodontia/Ortopedia Facial da UFPR desde 1988 e membro da Sociedade Brasileira de Sono, atua de forma interdisciplinar para tratar estes distúrbios. “A Odontologia do Sono faz parte – quando indicada – do arsenal terapêutico que a Medicina do Sono, de forma geral, utiliza para tratar seus pacientes, sejam eles roncadores, dispnéicos ou apnéicos”, esclarece.
 Segundo o especialista, o sono corresponde àquele 1/3 da vida que é responsável pela qualidade e bem estar dos outros 2/3, os quais se passam acordados. “As ciências médicas estão cada vez mais empenhadas em estudos científicos sobre o sono. O sono é considerado um estado  de consciência complementar ao tempo que se passa acordado, com a diferença de que durante este período as atividades perceptivas, sensoriais e motoras voluntárias do ser humano ficam temporariamente suspensas”, ressalta.
O ortodontista acrescenta ainda que o período diário de sono é caracterizado por um padrão típico de ondas cerebrais, diferente de quando estamos acordados e que o sono não deve ser interrompido. “O ronco, a apnéia e a hipopnéia fazem o organismo ter ‘microdespertares’, prejudicando o sono e a qualidade de vida do indivíduo no dia seguinte. Por isso é imprescindível fazer o exame polissonográfico para o diagnóstico correto dos distúrbios do sono. Este exame qualifica e quantifica o sono de uma pessoa e é feito em um espaço hospitalar destina especialmente para este fim, chamado de ‘laboratório do sono’”, finaliza.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: