Posted by: kohlerortofacial | July 8, 2010

O que a ortodontia pode fazer pela qualidade de sono

Pensar em Ortodontia e Ortopedia Facial normalmente remete as pessoas a associar estas especialidades apenas com sorrisos bonitos e expressivos. Na verdade estas especialidades vão muito além da capacidade curativa/normalizadora da região dentofacial apenas por necessidades estéticas e de harmonia facial.
Entre tantas outras importantes interrelações (via de regra médico-odontológicas) estão os distúrbios do sono, que podem ser minimizados através de aparelhos intrabucais, auxiliando a diminuir os desagradáveis episódios de roncos apnéias do sono.
O ronco e a apnéia do sono, que normalmente se apresentam juntos, fazem parte de uma síndrome chamada de Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono (SAOS). Esta síndrome caracteriza-se por ser um problema de saúde que – além de crianças e adultos jovens – acomete cerca de 25 % da população adulta na faixa etária de 40 a 60 anos, com predominância muito maior em homens do que em mulheres.
A SAOS pode gerar alta taxa de morbidade (com presença de outras doenças, causadas a partir dela) e mesmo de mortalidade (infartos do miocárdio durante o sono). Dentre as morbidades com potencial risco de vida que a SAOS pode causar estão a hipertensão arterial sistêmica (pressão alta), infarto do miocardio e acidentes vasculares cerebrais.
A vida de uma pessoa acometida por SAOS perde drasticamente em bem-estar e qualidade, com deterioração dos aspectos neurocognitivos, que causam alterações tanto no relacionamento familiar (principalmente conjugal) quanto no social e de trabalho. A boa qualidade de sono é fundamental para o correto e harmonioso funcionamento corporal e psíquico, sendo o sono considerado uma necessidade vital. Pode-se resistir a quatro dias sem alimentos, mas não ao mesmo tempo sem dormir.
A SAOS apresenta várias consequências danosas à vida, à saúde e ao bem-estar das pessoas, por poder provocar nas pessoas:
– despertares frequentes que causam fragmentação do sono, com todas as suas danosas consequências, principalmente cansaço e sonolência diurna, de forma crônica;
– roncos altos e intensos que incomodam quem está próximo;
– déficits neurocognitivos, traduzidos por falta de atenção, de concentração, de memória e de reflexos;
– cefaléias ao acordar;
– alterações comportamentais e de humor, inclusive situações depressivas;
– hipertensão arterial sistêmica (pressão alta) com toda a sua periculosidade;
– problemas ligados à libido e ao desempenho sexual;
– e provável influência – em diabéticos e propensos a ela – ao aumento das taxas glicêmicas, principalmente as medidas em jejum.
Características anatômicas e funcionais da região dentofacial (que contém a boca e seus anexos) podem estar no mérito da presença de SAOS. O retrognatismo mandibular (mandíbula curta, que, vista em perfil, dá a impressão de ‘falta de queixo’) quando associado à flacidez da musculatura da base de língua e palato mole fazem a SAOS estar presente com maior intensidade e periculosidade.
Há inclusive um rápido e simples teste (que médicos, odontologistas e fonoaudiólogos utilizam para várias finalidades diagnósticas) que se pode fazer sozinho frente ao espelho. Ao abrir a boca e colocar a língua para fora, você deverá visualizar a úvula (‘campainha’) entre as regiões de amígdalas (tonsilas) palatinas. Caso não consiga vê-la – e já padecer de roncos noturnos – você é candidato sério, se já não estiver acometido, a ter distúrbios do sono que podem incluir apnéias (cessações repetitivas da respiração), o que é potencialmente perigoso para a saúde e a vida em si.
Claro que o diagnóstico completo do problema abrange vários exames, tanto clínicos, como por imagens (radiografias, tomografias, etc) e principalmente através da polissonografia, um exame de fundamental importância nestas questões. Mas esta – a PSG (polissonografia) será solicitada pelos especialistas em sono.
Portanto, alerte-se, dormir bem representa bem-estar e qualidade para sua vida. Cuide-se. Procure um especialista com urgência, se você se viu descrito neste artigo.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: